Close

Educação 4.0: Macrovisão

Tópico 2

 

Princípios e práticas de inovação em gestão e docência

 

Educação 4.0, macrovisão.

Com a revolução proporcionada pelas tecnologias e mídias digitais, intensificada a partir dos anos 1990, profundas mudanças vem ocorrendo na forma como se lida com a informação e o conhecimento. Este contexto tem transformado de forma rápida e profunda a cultura e, mais especificamente, os padrões cognitivos dos jovens, o que acaba por afetar direta e indiretamente os processos educacionais formais praticados nas instituições de ensino da educação básica e superior.

 

 

Créditos: autoria e apresentação, Prof. Dr. Cassiano Zeferino de Carvalho Neto.

 

Modelos educacionais unilaterais, monolíticos e lineares relacionados aos processos de ensino-aprendizagem já não conseguem mais responder aos desafios pedagógicos da atualidade, o que vem exigindo a construção de novas abordagens teóricas e tecnológicas mais potentes dedicadas à gestão do conhecimento.

 

A Educação 4.0 consiste em uma abordagem teórico-prática avançada para a gestão e docência na educação formal que vem demonstrando, por evidência de pesquisas de base científica e tecnológica, seu potencial transformador e inovador para as instituições de ensino.

 

A Educação 4.0, identificada por E4, está estruturada sobre quatro referenciais teórico-tecnológicos, considerados pilares dinamicamente interligados, definidos como pilares estruturadores, tendo ao centro o Modelo Sistêmico de Educação (MSE).

 

Figura 1: Visão sistêmica do modelo teórico-tecnológico que fundamenta a Educação 4.0, contemplando seus pilares e eixos estruturadores.

 

Estrutura geral do modelo ‘Educação 4.0’, identificando seus três pilares radiais interligados a um pilar central. Esses pilares se referem aos referenciais teórico-tecnológicos identificados a seguir:

 

MSE – Modelo Sistêmico de Educação

ECT – Educação Científica e Tecnológica

EGC – Engenharia e Gestão do Conhecimento

CBQ – Ciberarquitetura

 

 

 

A interconexão entre os pilares apresentados estrutura a Educação 4.0 e, inclusive, a coloca como instrumento para autoria de modelos para gestão e docência em instituições da educação básica e superior.

 

No decorrer desta obra será realizado o aprofundamento teórico-tecnológico de cada um dos pilares que sustentam a Educação 4.0, e como suas interconexões podem proporcionar referências seguras para a concepção e execução de modelos educacionais que respondam a demandas gerais e específicas de cada instituição de ensino no âmbito interno, sem perder de vista o contexto externo social em que atua.

 

No tópico 3 serão descritas, de forma breve, os pilares estruturadores da Educação 4.0.

5 Comentárioss em “Tópico 2

  • Edna Regina Coltro Boniolo
    21/11/2017 at 21:33

    Como as pessoas aprendem?

    • 4educa
      05/12/2017 at 16:39

      Profa. Edna,
      Em breve será lançado o livro ‘Educação 4.0: princípios e práticas de inovação em gestão e docência’, instância em que será discutido, com profundidade, este problema.
      Acompanhe por esta plataforma o lançamento do livro do Prof. Dr. Cassiano Zeferino de Carvalho Neto, previsto para março/2018.

    • Karla Moura
      21/02/2019 at 15:06

      Hoje existe algumas formas de aprendizagem, bem diferente de algumas décadas atrás. São maneiras diferentes que alguns professores e escolas abordam os conteúdos. Novas tecnologias,novos ambientes físicos e/ou virtuais,etc. Essas são algumas abordagens para que a aprendizagem seja efetiva para o educando.

  • Prof Carla
    01/08/2019 at 11:17

    Percebi que no tópico 2, cheguei realmente a conclusão de que precisamos conhecer mais sobre as bases para a Ação Educativa, como abordar de forma prática as criança, no meu caso, no 1º ano do fundamental 1. Pergunto: Será que a alfabetização se faz necessária no caderno? Será que nossas mídias estão defasadas? Como eu poderia melhorar essa questão dentro da minha escola?

    • 4educa
      01/08/2019 at 19:04

      Prezada Profa. Carla,

      Sua percepção tem sintonia com o que foi apresentado no tópico 2. Alfabetizar é, de fato, bem mais do que utilizar o caderno e um instrumento de registro (como lápis ou caneta). A linguagem se constrói a partir da cultura, na vivência, unindo o visual com o textual. Procure explorar estas possibilidades com suas crianças, acredito que se surpreenderá do que serão capazes de fazer quando suas emoções estiverem gerenciando suas cognições. Assim a escrita e a leitura serão atos prazerosos e contextualizados, parte essencial da construção do sujeito.
      Está sendo uma honra tê-la em nosso curso de introdução à Educação 4.0.
      Prof. Cassiano

  • Deixe uma resposta